fundo.jpg

Palco 6161

SOL NASCENTE (DF)

fac.png
lic.png
gdf.png

Palco 6161

6161: aqui é DF! Neste palco você assiste a shows de talentos referenciais da cultura periférica do Distrito Federal. Uma homenagem à cidade, que completou 61 anos em 2021.

18/08 Murica (DF)

murica.jpg

Mais conhecido como Murica Sujão, Murillo Fellipe nasceu no DF nos anos 2000. Ganhou destaque nas batalhas de MCs do DF. Sua discografia é composta por alguns singles, dois álbuns, intitulados Fome e Sede, lançados respectivamente em 2019 e 2020, e o EP O que restou da Marginália (2021), álbum que tem participação de Victor Xamã, Daniel Shadow, Davzera e Vietnã. Murica faz o que chama de rap tropicalista, tamanha sua fixação pelo movimento setentista.

19/08 GOG (DF)

gog.jpg

Nascido em Sobradinho/DF e crescido no Guará/DF, Genival Oliveira Gonçalves, o mestre GOG fez e faz jus ao título de “Poeta do Rap Nacional” ao longo de seus 31 anos de carreira. Referência para a juventude do Hip Hop, GOG tem parcerias com Lenine, Ellen Oléria, Zeca Baleiro, Hamilton de Holanda, Maria Rita e muitos outros talentos. Pra nós Favela Sounds, GOG é referência necessária na história do rap nacional (e talvez um dos principais responsáveis por esta nacionalização do movimento).

20/08 Amaro part. Markão Aborígene, Taliz e Realleza (DF)

Cria de Samambaia/DF e destaque da nova cena do rap, Amaro explora as pontes entre música de rua e artes visuais em seu trabalho. Amaro se estabelece entre o rap e o pop, tendo como diferencial sua voz grave de flow acelerado. No show para o Favela Sounds, ele apresenta faixas dos EPs Made in Gueto (2020) e Fiz esse EP só pra você (2021). Ainda participam do show os rappers Markão Aborígene, Taliz e Realleza. Juntos, os quatro lançaram A Revolução dos Bichos (2018), e até hoje colaboram entre si (pra nossa sorte!).

21/08 Vinícius de Oliveira (DF)

Vinicius de Oliveira_impressão-48.jpg

Com 15 anos de carreira, Vinícius de Oliveira é compositor, musicista e intérprete conhecido da cena do samba de Brasília. Sua música inspirou e dá nome a esta edição do Favela Sounds e também ao seu EP: “A vez do amor”. Vinicinho, como é apelidado no pagode, foi membro dos grupos Adora Roda, 7NaRoda e Filhos de Dona Maria. Integrou outros tantos projetos, mas nunca deixou de trabalhar sua carreira solo. Na apresentação intimista, ele é acompanhado pelo violão de Juninho Alvarenga, produtor musical referencial no pagode do DF.

22/08 Ellen Oléria (DF)

ellen.jpg

Filha da Ceilândia/DF, Ellen Oléria é daquelas vozes que o Brasil não esquece. Desde o álbum Peça, a cantora acumula prêmios em festivais, cinco álbuns lançados e turnês realizadas em todo o mundo. De afinação única e repertório baseado nas raízes da música brasileira, o show intimista apresentado por Ellen no Favela Sounds revisita sucessos de carreira e canções de beleza ímpar. Desfrutem sem moderação!

 
 

Sobre o sol nascente (DF)

Favela horizontal, o Sol Nascente nasceu sobre um antigo conjunto de chácaras próximo à Ceilândia, em 1998. Com mais de 130 mil habitantes, em 2013 a comunidade foi considerada a maior favela da América Latina. Em 2019, o governo do DF oficializou a comunidade como Região Administrativa independente de Ceilândia. A famosa Ceilândia, aliás, é o epicentro da diversidade cultural brasileira no DF. Fundada em 1977 para erradicar invasões na "capital da Esperança", são de lá as maiores referências da cultura urbana do DF. O Sol Nascente também bebe desta fonte. São de lá referências como a rapper Realleza, o cineasta Davidson Pereira, André Dialeto, Débora Glamurosa, Minas de Stylu, Laércio Rubato e o Geração Roots. De lá destacamos também a nobre professora Margarida Minervina, da Associação Despertar Sabedoria. 

Cadastre-se para receber
notÍcias e promoções