São-Paulo.png

A vez do amor

Paraisópolis (São Paulo)

oi futuro___white .png

A vez do amor

Por aqui, o amor se manifesta em todas as suas formas e chega até você como música. Cinco shows alinhados ao tema central do festival - A Vez do Amor - apresentam do rap ao pop, do funk ao techno, passando por trap, bass, drill e grime. Bora?

18/08 Vandal (BA)

Vandal divulgação.jpg

Aclamado como o rei do grime no Brasil, Vandal (ou Vandal de Verdade, como é conhecido) é expressão legítima das periferias de Salvador, sendo um dos nomes mais lembrados quando se fala em representatividade nordestina no rap. Visceral, direto, apaixonado e realista, seu trabalho está muito ligado à bass music, ao drill e, claro, ao grime.

19/08 Tuyo (PR)

Tuyo - Cred_ Juh Almeida.jpg

Em 2017, o Brasil conheceu a Tuyo em Pra Doer, EP de estreia. No ano seguinte, o primeiro disco, Pra Curar, levou o grupo a grandes festivais nacionais, entre eles o Favela. A parceria da banda com o festival vem de longe e se desdobra em mais um show, desta vez tocando o novo álbum, Chegamos sozinhos em Casa, lançado no fim de maio deste ano.

20/08 Jup do Bairro (SP) – participação especial: Mulambo (SP)

JUP DO BAIRRO .jpg

Multiartista paulista, nascida e criada no Capão Redondo, Jup do Bairro entrou no mercado em 2017, quando encontrou nas artes a resposta para suas dores e questões. Em 2020, Jup venceu os prêmios Multishow e APCA de Revelação por Corpo sem Juízo, EP com direção musical de Badsista. No show que você vai ver, Jup do Bairro convida Mulambo, MC da Zona Sul de São Paulo que vem se destacando na cena do rap.

21/08 TrapFunk&Alívio (BA)

FOTO 2 - TFA.jpg

Coletivo do Nordeste de Amaralina formado por Banha, Allexuz, MannoLipe, Sagat, ManoSabota e 25Alves, são conhecidos por misturar funk e trap para debater questões da comunidade negra e seu entorno. Bons representantes da cultura bass na Bahia, do estúdio caseiro na quebrada, eles falam com o mundo, como foi o caso do álbum Papo Reto, lançado em 2019 em parceria com a DJ nova-iorquina Reddaughter.

22/08 Tássia Reis (SP)

Tássia Reis_Foto 04_Crédito_ Roncca.jpg

De Jacareí/SP, Tássia Reis é uma das vozes mais importantes do hip hop brasileiro. Com influências que vão do samba à soul music, passando pelo reggae e o R&B, o Brasil conheceu esse talento com Meu Rapjazz, faixa lançada na internet. No show para o Favela Sounds, Tássia apresenta músicas de carreira, e dá destaque ao álbum Próspera, lançado em 2019.

 

Sobre paraisópolis (SP)

A história de Paraisópolis remete a 1921, em que uma tentativa de loteamento de alto padrão nesta região, à época chamada Fazenda do Morumbi, não gerou bons resultados. Os lotes acabaram abandonados, o que chamou a atenção de migrantes que iam para São Paulo tentar trabalho na indústria e construção civil. No coração da zona Sul paulistana fica a segunda maior favela de São Paulo, com mais de 100 mil pessoas vivendo em 21 mil domicílios. Em Paraisópolis se vê também o contraste da desigualdade brasileira a olho nu, dividindo espaços urbanos com o especulado bairro do Morumbi (onde já se pensou construir muros para impedir que a comunidade acessasse um parque). Pólo criativo do funk e rap, mas também na música erudita e das artes plásticas, Paraisópolis é a casa do lendário Baile da 17 (Dz7), algo de uma operação policial trágica em 2019, que deixou nove mortos e nunca deve ser esquecida.

Cadastre-se para receber
notÍcias e promoções