Diego, Jornal do Rap

Em duas temporadas, o programa Minha Quebrada rodou nove cidades do Distrito Federal e entrevistou, dentro de um Opala 79, 16 jovens dessas regiões. Foram 16 episódios no total, quatro da primeira temporada e dois especiais.

Para a segunda temporada da web-série, Max Maciel lançou um financiamento coletivo e conseguiu arrecadar mais de três mil reais de 44 benfeitores. Com a quantia, foi possível gravar dez episódios.

Após o grande sucesso das duas temporadas, Max Maciel vai colocar o Opala 79 novamente na rua para conhecer histórias e experiências de jovens que transformam a realidade nas periferias do DF.

Confira o teaser:

Para o programa continuar sendo esse sucesso é preciso da ajuda daqueles que também acreditam na potência das quebradas. Com o objetivo de arrecadar o dobro do financiamento coletivo da segunda temporada, o programa Minha Quebrada quer arrecadar mais de nove mil reais para colocar a terceira temporada na rua.

O financiamento coletivo tem duração de 50 dias. O dinheiro só vai ser arrecado se a campanha atingir a meta. Ou seja, é tudo ou nada. Quem colabora, além de contribuir para o registro das quebradas do DF, também vai ganhar recompensas. Como adesivos, bonés e camisas, todos exclusivos do Minha Quebrada e desenvolvido pelo designer João Paulo Maciel.

A quantia arrecada também vai ajudar na realização da identidade visual da terceira temporada do programa, custear a gravação de 10 episódios da série e cobrir os custos de produção, edição e comunicação. Além de remunerar uma equipe de 4 pessoas, pagar um entrevistado nacional e confeccionar as recompensas.

Saiba como ajudar nos sites:
[Benfeitoria] – [Max Maciel DF]