Por Jornal do Rap

Como um relicário da produção contemporânea de música preta brasileira, disco conta com as participações de Luedji Luna, Rincon Sapiência, Tássia Reis, Projeto Preto e Ricardo Aleixo.

O rapper Thiago Elniño acaba de divulgar seu segundo registro de estúdio. Intitulado “Pedras, Flechas, Lanças, Espadas e Espelhos”, disco une mandinga, ritmo e poesia para documentar, verso a verso, a jornada de um homem negro que alimenta sua fé pelo direito de continuar sonhando, sendo honesto com a arte que faz, responsável, ciente da sua ancestralidade e espiritualidade africana.

Com 12 faixas produzidas por Martché, além de beatmakers de todo o país, álbum propõe ser um relicário da música preta brasileira e traz, entre as participações especiais, nomes como Luedji Luna, Rincon Sapiência, Tássia Reis, Ricardo Aleixo, Daiana Damião e Natache. “Esse trabalho é feito sob o signo da generosidade. A mensagem que eu deixo é de que precisamos priorizar os nossos, buscando referências de saúde social e auto cuidado. Precisamos nos defender, sem sentir culpa ou medo”, ressalta.

Fela Kuti, Muhammad Ali, Jorge Ben e Itamar Assumpção são algumas das inspirações.

Ao todo, “Pedras, Flechas, Lanças, Espadas e Espelhos” é o rap tradicional do artista, com influências dos toques de terreiro emulando a energia sentida nesses espaços, em uma perspectiva moderna. Dos quadrinhos ao cinema, do esporte a literatura, Thiago Elniño surge como um artista renovado, cheio de coisas para dizer.