Por Camila de Paula Gallate – Nação da Música

Rincon Sapiência lançou nesta segunda-feira (25), seu segundo disco, sob o título de ‘Mundo Manicongo: Dramas, Danças e Afroreps’. Nas canções, o rapper convida o público a dançar e a celebrar o swing, sem deixar de discutir pautas importantes do movimento negro, característica sempre presente em suas letras. Rincon celebra sua negritude e ancestralidade, conectando-se à Mãe África.

 Em entrevista ao portal de notícias G1, o músico explicou um pouco sobre a sonoridade do trabalho: “A seriedade é natural do meu trabalho, mas esse novo álbum propõe um pouco mais de dança e afrorep.” Ele ainda abordou trouxe a reflexão de como trazer luta social junto ao estilo musical: “Passei a notar que existem discursos e narrativas sobre histórias de periferia, mas que, não necessariamente, são sonoricamente atraentes para a periferia. Então passei a reavaliar“. E por fim, também questionou se a mensagem era entregue a quem era endereçada: “É legal ter esse discurso, mas será que ele tá chegando pras pessoas pra quem eu faço esse discurso?“.

Antes do lançamento do trabalho, o rapper divulgou o clipe de “Meu Ritmo”, single que integra ‘Mundo Manicongo: Dramas, Danças e Afroreps’. O disco conta também com parcerias e nomes relevantes para o cenário musical, como Àttooxxá, Mano Brown, Lellê e Rael. Além de uma arte na capa que busca inspiração no estilo quadrinista e retrata o espaço natal de Rincon, na zona periférica de São Paulo (SP).