Em menos de um mês, tem início em Brasília o Favela Sounds – Festival Internacional de Cultura de Periferia. Na quarta edição, entre 11 e 17 de novembro, o festival apresenta sua primeira atração internacional confirmada: a banda Gato Preto, radicada em Düsseldorf/Alemanha e formada por artistas de Moçambique, Gana e Senegal. Máxima expressão do afrofuturismo na Europa e liderada pela explosiva vocalista Gata Misteriosa, a banda vem pela primeira vez ao Brasil para duas atividades do festival Favela Sounds.

A primeira em São Paulo no dia 15/11, com uma roda de conversa e show no quilombo urbano Aparelha Luzia, e a segunda em Brasília no dia 16/11, como parte da line-up do festival. Eles apresentam ao Brasil sua sonoridade diversa, auto denominada Global Bass Afrofuturista. Ao fundir a música e a cultura de Moçambique à música diaspórica na Europa, e às sonoridades do Gana ao Senegal, Gato Preto faz repensar tudo o que você entende sobre a música africana. Com apresentações afrofuturistas, o grupo não dá apenas um show; e sim constrói uma verdadeira uma cena de novos e talentosos artistas vindos do continente africano, que passam a ganhar luz no cenário europeu.

A banda construiu sua imagem através de performances ao vivo altamente enérgicas – eles combinam batidas eletrônicas com poderosas percussões ao vivo e a voz intensa da Gata Misteriosa, moçambicana de origem – projeções e figurinos que expressam o sentimento de futuro da diáspora no continente em que vivem hoje. A sonoridade de Gato Preto bebe na essência do funk de favela carioca, nos township grooves da África do Sul e no hybrid tech chamado kuduro, de Angola. O produtor e músico da banda, Lee Bass, de origem ganense e alemã, cria as bases e condições para apresentação da MC Gata Misteriosa, moçambicana que viveu em Lisboa e hoje mora na Alemanha, e os djembês emocionantes do percussionista Moussa Diallo.

A primeira turnê da banda pelo Brasil conta com o patrocínio do Goethe-Institut. Nos últimos dois anos, o grupo já passou por mais de 30 países, em agenda que envolveu eventos da importância de Glastonbury (GBR), Paleo Festival Nyon (Suíça), MED (Portugal), Nyege Nyege Festival (Uganda), Joshua Tree (EUA) e GlobalFest Festivals (EUA). Segundo a NPR Music (NYC), responsável pelo projeto TinyDesk, Gato Preto aponta tendências de uma nova cena para a música diaspórica, sendo uma das mais vibrantes e extravagantes bandas de música africana no momento.

Serviço – Gato Preto no Favela Sounds Brasília e São Paulo

Em São Paulo
Data e hora: 15 de novembro, a partir das 20h
Local: Aparelha Luzia (Rua Apa, 78 – Campos Elíseos)
Entrada Franca
Classificação indicativa: 18 anos

Em Brasília
Data: 16 de novembro
Local: a definir.
Entrada Franca
Classificação indicativa: 16 anos.